Pesquisa
InícioInício Mapa do Site Mapa do Site Notícias


A roupa que já não usa dá para ajudar as instituições do concelho (in Primeira Mão)05-01-2018

Como? A roupa em desuso deixa de ser um problema com os chamados "roupões", instalados nos últimos anos pela Wipitex, em colaboração com a empresa municipal Maiambiente, por vários locais do concelho. Essa roupa "velha" tem valor, se a depositar no contentor, servirá para reciclagem e a venda (ao quilo) resultará em verbas, de que é retirada uma percentagem para a causa solidária.

No concelho da Maia, ao depositar os seus resíduos têxteis e calçado nos 42 "Roupões" existentes já está a ajudar as associações de solidariedade social locais. A iniciativa, promovida pela Maiambiente e pela Wippytex (empresa responsável pela recolha destes resíduos) permitiu angariar 7 mil euros de verba, no último semestre do ano, agora doados a sete instituições do concelho.

Trata-se de um valor simbólico, mas que retrata o esforço da população e que é devolvido à comunidade através do apoio social.

A cerimónia de entrega de donativos, ainda em dezembro, foi presidida pelo presidente do Conselho de Administração da Maiambiente e Vereador da Câmara Municipal da Maia, Paulo Ramalho, e pelo Administrador da Wippytex, Pedro Oliver.

Na cerimónia marcaram ainda presença representantes das entidades beneficiaras deste apoio: Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação da Maia, a Socialis - Associação de Solidariedade Social, o Centro Social e Paroquial da Maia - Lar Nazaré, a Fundação Lar Evangélico Português, a Associação Fraternidade Missionários do Sofrimento, o Centro Social e Paroquial de Águas Santas e a Conferência Vicentina, Conselho de Zona da Maia.

Para o presidente do Conselho de Administração da Maiambiente, "estamos perante um projeto integrado na sociedade que muito nos orgulha. Um projeto que remonta a 2012 e que ao longo dos anos tem tido um papel fulcral nas instituições do nosso concelho". Acrescentando que "são doados valores simbólicos, representativos da compensação por cada Kg de têxteis recolhido, mas que fazem toda a diferença na gestão destas associações".

Paulo Ramalho concluiu: "queremos ser um exemplo para outras empresas, de maior dimensão, no nosso território. A responsabilidade social não deve ser imposta às empresas, mas é fundamental para aquelas que se preocupam com o bem-estar da sociedade onde estão inseridas."

Cada pessoa produz em média 8 a 10 kgs de resíduos têxteis por ano

Este tipo de resíduos, pela sua quantidade e pela sua relevância, assumem um papel importante na cadeia de recuperação e reciclagem. Após a utilização máxima destes materiais, estes devem ser depositados seletivamente nestes contentores para que possam ser encaminhados para recuperação/reciclagem. Caso o estado da roupa/calçado ainda o permita, poderão ser tratados, para posterior encaminhamento para aqueles que mais necessitam.

Caso a qualidade não permita a sua reutilização, então estes materiais serão transformados em matéria-prima para a produção de produtos de limpeza de origem têxtil ou para a recuperação de fibras e obtenção de novos produtos têxteis. Com esta solução, reduz-se a incineração de resíduos/deposição em aterro e reduz-se a necessidade de extração de matérias-primas da natureza para as atividades industriais, preservando o ambiente.

Localização dos "roupões"

Existem no concelho 42 contentores de resíduos têxteis e calçado. Em Águas Santas estºao colocados cinco: nas Ruas Ponte Parada, Camilo Castelo Branco, Moutidos, Manuel Gonçalves Lage e Padre Domingos Sousa.

Já em Castelo da Maia são 17 os roupões: na Via Engº Belmiro Mendes Azevedo - Gemunde; Rua do Bairro - Gemunde; Praça Evaristo Silva Duarte (Mercado); E.N. 14 (urbanização Real Castêlo); Ruas Bernardino Machado (elefante azul), José Ferreira da Cruz, São Faustino de Gueifães, Luís Silva Neves c/ a Rua Santana, Dona Unisco Mendes (Pingo Doce de Gueifães), Ponte da Pedra c/ a R. Heróis do Ultramar, Álvaro Aurélio Céu Oliveira, Adelino Amaro da Costa, Central Sobreiro e António Pereira Maia, bem como nas avenidas Dr. Germano Vieira, António Santos Leite, Visconde Barreiros, sem esquecer a Praça Evaristo Silva Duarte (Mercado).


Informações • COMUNICADO DE PESAR • “MAIAMBIENTE” VAI IMPLEMENTAR MODELO “POLUIDOR-PAGADOR” COM PROJETO PIONEIRO A NÍVEL NACIONAL! (exclusivo) (in ETCeTal jornal) • FESTAS & ROMARIAS RENDEM MAIS DE 31 MIL TONELADAS DE RESÍDUOS E QUASE 10 MIL EUROS PARA INSTITUIÇÕES (in Primeira Mão) • RESÍDUOS NA MAIA VOLTAM A SER SOLIDÁRIOS (in NetResíduos) • NA MAIA OS RESÍDUOS VOLTAM A SER SOLIDÁRIOS (in Ambiente Magazine)
"Poupe recursos - Imprima o conteúdo da página somente se não conseguir evitar"
Efeito

Maiambiente EM
Rua 5 de Outubro, nº 359  -  4475-302 Milheirós
Telefone: 22 947 81 30  -  Fax: 22 947 81 39
E-mail: geral@maiambiente.pt  -  Linha Verde 800 20 26 39
Coordenadas GPS: 41º12'57''N 8º35'50''W
Google Maps: Como chegar

Horário de Funcionamento
9:00 - 18:00 H

Encerramos:
Fins-de-semana e feriados

Total de Visitas: